Marketing

Comercializar em seu estabelecimento um Sanduíche Bauru Certificado significa oferecer aos seus consumidores um produto realmente diferenciado. Eleito e reconhecido como “tradicional” por especialistas na história e na receita, o lanche torna-se mais atraente e competitivo, podendo gerar mais receita e mais notoriedade para o seu ponto comercial.

A partir do momento em que o seu cardápio passa a contar com um lanche certificado, você passa a oferecer ao seu público, um item de consumo com atributos evidentemente superiores que podem servir como um atrativo muito especial para fidelizar ou ampliar a sua clientela.

A certificação atribui ao Sanduíche Bauru, uma marca de prestígio tangível que você pode utilizar na publicidade do seu ponto, nas suas relações públicas, no seu projeto de comunicação visual, no seu site, nos seus eventos, nas suas promoções e no seu relacionamento com a imprensa e com o segmento de entretenimento especializado em que atua.

Poderoso instrumento de marketing, o selo de certificação destaca as empresas detentoras, além de despertar a percepção do consumidor para a qualidade e a tradicionalidade de um delicioso sanduíche que deixa de ser um mero lanche para tornar-se, na mente do cliente, uma histórica receita, apreciada nacionalmente e até internacionalmente, desde 1934.

Outro ponto a ser mencionado é que através da certificação, é possível tirar o Sanduíche Bauru que você comercializa, do “lugar comum”. Isso significa dizer que a sua não será uma das 5 equivocadas receitas praticadas na gastronomia e “apelidadas” erroneamente de Bauru; mas terá provas factuais de que a sua é a consagrada receita bauruense e portanto, insubstituível.

Ao receber a certificação do Sanduíche Bauru, você também recebe um guia com orientações estratégicas para utilizar o badalado selo no seu projeto de marketing.

Além de tudo isso, é possível imaginar que a estratégia de padronização nacional da receita do Sanduíche Bauru, poderá se tornar, em curto prazo, uma exigência do próprio consumidor que terá a prerrogativa de consumir um produto tradicionalmente compatível com a sua receita original.